Como usar uma máquina virtual macOS no Windows

macOS no Windows

Mesmo que você tenha comprado um computador com Windows instalado, ele pode ser usado com qualquer outro sistema operacional. Mas antes de tomar a decisão de, por exemplo, trocar o Windows pelo macOS, o mais prudente a fazer é realizar um teste através de uma máquina virtual para ver como tudo funciona. Neste post explicamos como usar uma máquina virtual macOS no Windows.

No caso de substituir o Windows pelo Linux, as coisas são mais simples. Por outro lado, quando se trata de macOS tudo é mais complicado, pois é um sistema mais fechado. Difícil, mas não impossível, como veremos a seguir.

O que é uma máquina virtual

Antes de explicar como utilizar esse recurso, é fundamental saber o que é exatamente uma máquina virtual. Em termos muito simplificados, é programas que nos permitem obter o sistema operacional em questão (neste caso, macOS) através de um Imagem ISO para que você possa configurá-lo mais tarde.

máquina virtual

Usando a máquina virtual É possível utilizar outro sistema operacional sem ter que instalá-lo completamente em nosso computador e isso também é importante, sem a necessidade de desinstalar o sistema operacional Microsoft. Assim, esta fórmula é muito útil como bancada de testes para um sistema operacional que queremos instalar, ou para utilizar um programa que não está disponível no Windows.

Vantagens de usar uma máquina virtual

Os principais argumentos a favor do uso de uma máquina virtual podem ser resumidos na lista a seguir:

  • Dá-nos acesso a um sistema operacional diferente sem ter que mudar de computador. O que, se você olhar com atenção, pode significar uma economia significativa.
  • Nos permite testar programas e aplicativos que não estão disponíveis no sistema operacional que normalmente usamos.
  • A segurança é total. A máquina virtual é instalada de forma independente, portanto qualquer problema que ocorrer não afetará nosso computador.

Desvantagens de usar uma máquina virtual

Mas embora tudo isso pareça muito bom, existem alguns aspectos muito positivos que você precisa saber antes de decidir usar uma máquina virtual macOS no Windows:

  • Em muitos casos, o computador não está preparado para suportar dois sistemas operacionais ao mesmo tempo, o que resulta em uma pior desempenho.
  • Além disso, pelas mesmas razões do ponto anterior, podemos encontrar um alto consumo de recursos.
  • Outro ponto contra é que Instalar uma máquina virtual é um processo complexo. Pelo menos, mais complicado do que instalar um aplicativo normal.

Como usar o VirtualBox

virtualbox

Existem inúmeros programas para realizar este processo, mas se se trata de usar uma máquina virtual macOS para Windows, o nome de referência é sem dúvida VirtualBox. Este software é gratuito e muito fácil de usar. Além disso, graças à sua popularidade, não é difícil encontrar soluções para os principais problemas da Internet em fóruns ou no YouTube, por exemplo.

Vamos às coisas práticas. O que há para fazer? Em primeiro lugar, é necessário obtenha a imagem ISO da versão do macOS que queremos instalar. Uma imagem ISO é um tipo específico de arquivo (reconhecido por ter a extensão .iso) que é usado para armazenar uma cópia exata de um sistema de arquivos em uma unidade óptica. Esses arquivos podem ser encontrados sem dificuldade nos sites de download confiáveis ​​que todos conhecemos.

Depois que a imagem ISO do macOS estiver instalada em nosso computador, estas são as etapas a seguir para criar a máquina virtual. Duas fases devem ser concluídas: instalação e configuração.

virtualbox

Primeira fase: instalação

  1. Primeiro, baixamos VirtualBox em nosso computador Windows. Então nós o instalamos e iniciamos.
  2. No menu principal do programa, acesse a aba "Novo", que está no topo.
  3. O passo seguinte consiste em preencha todas as informações do formulário exibido: Nome, Pasta da Máquina, Tipo, Versão… Após fazer isso, clicamos em "Próximo" para continuar com a instalação.
  4. Depois selecionamos a memória RAM que queremos atribuir à máquina virtual.
  5. Depois nós escolhemos o tamanho do disco rígido. Neste ponto é especificada a recomendação de 20 GB.
  6. Finalmente, clique em "Próximo", que conclui a fase de instalação.

Segunda fase: configuração

Agora que a máquina virtual foi criada, basta configurá-la para poder utilizá-la da forma que melhor nos convier. Basta clicar na aba “Configurações” e atribuir os diferentes parâmetros disponíveis.

A última etapa é monte a imagem ISO do macOS que baixamos anteriormente. Estas são as etapas para fazer isso:

  1. Primeiro vamos a pasta que contém o arquivo ISO baixado.
  2. então nós fazemos Duplo click no arquivo, que será exibido no File Explorer, no menu esquerdo. Com isso iniciaremos a ação de "Monte".*
  3. Por fim, você deve excluir o arquivo do drive virtual clicando com o botão direito sobre ele e selecionando a opção "Expulsar".

(*) Se o clique duplo não funcionar, você pode tentar clicar com o botão direito e escolher a opção “Montar” no menu pop-up.


Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.